Polícia Civil: vigia que cometeu ataque em creche de Janaúba era obcecado por crianças

Os primeiros levantamentos da Polícia Civil para tentar desvendar o ataque contra a creche Gente Inocente, em Janaúba, na Região Norte de Minas Gerais, nesta quinta-feira, mostram que o crime foi premeditado. Galões de combustíveis foram encontrados na casa do vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos. Segundo a corporação, era portador de doenças mentais e obcecado por crianças. Ele também pode ter escolhido a data, pois o pai do funcionário morreu exatamente há três anos. Por isso, avisou aos familiares que ”daria um presenta a todos, se matando em breve”.

Equipes da Polícia Civil fazem diligências desde o início da tarde desta quinta-feira para levantar a vida pregressa do vigia na tentativa de encontrar os motivos que o levaram a cometer o crime. Durante as ações, os policiais deslocaram até a casa de Damião, em Janaúba. No imóvel, segundo a corporação, foram encontrados galões com combustível, o que levou a conclusão que ”o crime foi premeditado”.

Segundo a Polícia Civil, a data do crime pode ter sido escolhida pelo vigia. “Foi apurado que Damião marcou simbolicamente a data, pois há três anos seu pai faleceu. Ele também disse à família, na última terça-feira (3), que daria um presente a todos, se matando em breve”, explicou, por meio de nota, a corporação. As investigações indicaram que ele era portador de problemas mentais e obcecado por crianças.

”Além de todo o trabalho de inteligência e perícia realizado para apurar a premeditação do crime, o helicóptero da PCMG está à disposição para atendimento às vítimas. O Chefe da Polícia Civil, Delegado-Geral João Octacílio Silva Neto, foi para a cidade de Janaúba, junto com o Governador, e acompanhou as investigações e os serviços da PCMG”, completou a Polícia Civil.

Compartilhar