Prefeito João Rufino e vice Luiz Garcia participaram da pré-candidatura de Anastasia ao governo de Minas

 

O prefeito João Rufino e o vice Luiz Garcia estiveram nesta segunda-feira, 14 de maio, participando do lançamento oficial da pré-candidatura do senador Antonio Anastasia ao Governo de Minas. O evento aconteceu no Hotel Actuall, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e reuniu cerca de 1,8 mil pessoas, entre militantes, prefeitos, vereadores e deputados.

Visto como o nome mais forte para unir as oposições ao governador Fernando Pimentel (PT), o tucano tenta agregar os pré-candidatos do DEM, Rodrigo Pacheco, do PSB, Marcio Lacerda, e do Solidariedade, Dinis Pinheiro, em um chapão, para retornar ao Palácio da Liberdade.

O tucano chegou ao evento acompanhado do deputado federal Marcos Montes (PSD), cotado para ser o candidato a vice-governador. Em rápida entrevista, Anastasia afirmou que já está acertada aliança com o PSD e PSC e vários outros partidos estão no radar do PSDB.

“Temos tratativas com vários outros partidos que já caminharam conosco. A fase agora é do diálogo, da paciência. Temos até julho para as discussões”, disse.

Anastasia não descarta o apoio do MDB – embora prévias da legenda tenham aprovado a candidatura própria e uma ala defenda aliança em torno da reeleição do governador Fernando Pimentel (PT).

“Política é a arte do entendimento e da palavra. Nós temos no MDB várias pessoas próximas, é bom lembrar que em 2010 ainda que meu adversário fosse do MDB, centenas de prefeitos nos apoiaram informalmente”, comentou, referindo-se ao ex-senador Hélio Costa, derrotado por ele em 2010.

Questionado sobre a participação do senador Aécio Neves (PSDB) nestas eleições, Anastasia argumentou que o colega de partido decidirá “a seu tempo e sua hora”, inclusive se tentará a reeleição ao Senado ou se vai disputar uma cadeira de deputado federal.

 

Compartilhar