Bancos intensificam recadastramento de aposentado a partir de março

Quem não passar pelo processo de prova de vida corre o risco de perder benefício.

Os bancos prometem intensificar o processo de prova de vida dos cerca de 27 milhões de aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a partir de março, informou a Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

O recadastramento é obrigatório a todos os segurados. Quem não comparecer à instituição financeira quando convocado corre o risco de perder o benefício. A medida tem por objetivo evitar pagamentos para quem já morreu.

A entidade explicou ainda que o segurado será informado nos próprios terminais de autoatendimento dos bancos. Ao realizar qualquer operação no caixa eletrônico, surgirá um aviso sobre a necessidade de atualizar os dados na instituição financeira.
O aviso também vai indicar se o segurado poderá fazer o recadastramento imediatamente ou se terá de seguir o cronograma estabelecido pelo banco pagador.

Vale lembrar que o processo não pode ser feito nos caixas eletrônicos. Os terminais só avisarão o aposentado para que procure um funcionário do banco.

A Previdência Social informou que os segurados também serão informados por carta até 60 dias antes da realização do procedimento. Em todos os casos e instituições bancárias, o beneficiário deve se identificar com documento com foto em qualquer agência, desde que este seja o seu banco pagador.

Recadastramento por procuração

Nos casos em que o segurado não puder comparecer ao censo por motivos de doença ou dificuldade de locomoção, entre outras situações, o procurador indicado pode procurar a agência para informar o caso ao INSS. O instituto enviará um servidor à residência do segurado.

A comprovação por meio de representantes legais está prevista no parágrafo 2º do artigo 1º da resolução 141 de 2011.